Escola do Teatro Bolshoi recebe repasse de R$ 1,6 milhão do Governo do Estado

O governador Raimundo visitou a Escola do Teatro Bolshoi em Joinville e fez o repasse de R$ 1,6 milhão do Governo do Estado.

Outros R$ 2 milhões já foram repassados pela Lei Rouanet, com apoio da Celesc. Na instituição, há 228 estudantes de 22 estados brasileiros e dois países. A secretária executiva da Agência de Desenvolvimento Regional, Simone Schramm acompanhou os atos.

“Nós evoluímos esse ano porque conseguimos fazer os repasses pela Lei Rouanet e pelo fundo da cultura. O Bolshoi é uma oportunidade para os jovens, um desenvolvimento extraordinário e um crescimento no campo artístico. Isso coloca em evidência o nome da cidade de Joinville e do estado de Santa Catarina. É um sucesso e temos que continuar ajudando. Ao longo do tempo é que se consolida uma instituição como essa”, disse Colombo.

Com 17 anos de implantação no Brasil, a primeira Escola do Teatro Bolshoi fora da Rússia tem a missão de formar artistas cidadãos e difundir a arte. A instituição concede 100% de bolsas de estudo para todos os alunos do curso técnico. É mantida pelo Governo do Estado de Santa Catarina e pelos “Amigos do Bolshoi”, empresas e pessoas que apoiam por meio de patrocínios e de leis de incentivo à cultura.

O presidente da Escola Bolshoi no Brasil, Valdir Steglich, agradeceu ao governo pelo cumprimento de manter o apoio financeiro. “Esses recursos vêm para preencher uma necessidade da escola possibilitando que os alunos tenham turno integral. É um grande objetivo do Governo do Estado, através da cultura, da educação e também, porque não dizer, de uma cidadania, em fazer com que essas crianças, possam desenvolver os seus talentos na arte da dança”, disse.

A escola já formou oito turmas, e 66% dos bailarinos formados atuam em companhias do Brasil e do exterior. Um público de 680 mil pessoas, de 100 cidades e 21 estados brasileiros, já prestigiou algum espetáculo do Bolshoi Brasil.